Por onde começar?

A regra número um é descubra o que deixa seu filho feliz. A imensa maioria das crianças vai abrir um sorriso com alguma atividade social-sensorial, uma brincadeira prazerosa envolvendo duas (ou mais) pessoas de forma conjunta, tipicamente sem o uso de objetos. Exemplos incluem brincadeiras no colo (cavalinho, deitar cabeça para trás, abrir as pernas…

Criança aprende brincando

Todo mundo já ouviu essa frase antes. Ela é verdadeira tanto para crianças típicas quanto para crianças com TEA. A grande diferença destas é que elas se engajam menos ou com maior dificuldade nas brincadeiras, como se não tivessem interesse ou não quisessem ser “importunadas” pelas tentativas do adulto em brincar com elas. E com…